Conheça as novidades do Google ADS (Antigo Adwords)

721 Vizualizações Deixe um comentário

O Google ADS é a nova versão do Adwords. Essa ferramenta é extremamente usada por profissionais de diversos setores, além de ser uma das preferidas dos especialistas em marketing, por ser muito barata, eficiente e permitir bastante controle sobre as campanhas. Porém, agora ela não existe mais. O Adwords virou Google ADS, e para continuar aproveitando seus benefícios e suas vantagens é preciso entender o que mudou.

O nome não é a única mudança e certamente não é a principal. Uma das novidades que mais chama a atenção são as Campanhas Smart. Esse será o novo modelo básico do ADS, e sua principal funcionalidade é usar o machine learning para que o sistema possa se focar no que é mais importante para o usuário.

Machine learning, é um campo da ciência da computação que foca em fazer com que os computadores possam, literalmente, aprender. A partir da análise de dados e de processos de repetição, providenciados pelas interações com os usuários ele aprende novas formas de se adaptar.

No caso do Google ADS, as interações determinam o que é mais importante. Por exemplo, se uma empresa precisa de muito foco em um aspecto específico, a ferramenta vai perceber essa prioridade e planejar ações para complementá-la.

Isso é muito útil especialmente para pequenas empresas, já que o maior objetivo desse recurso é poupar tempo.

Poupar tempo por sinal, parece ser o objetivo maior da mudança. Diversas novidades tem isso como prioridade.

Outro exemplo de alteração que visa isso foi sugerida pelos próprios usuários. O Google Marketing Platform, também um novo nome, irá reunir em um único ambiente, as maiores ferramentas de análise e de anúncios: O Google Analytics 360 e o DoubleClick Digital Marketing. Muitos recursos vão estar reunidos em um único ambiente, agilizando e facilitando o trabalho.

O Display & Video 360 é uma solução que é, como o próprio Google diz, a evolução e consolidação do DoubleClick Bid Manager, Campaign Manager e Studio and Audience Center. A ferramenta permite a integração de diversas equipes, ganhando mais transparência e controle, e é claro, a possibilidade de fazer tudo de maneira ainda mais rápida.

Esse sistema vai:

  • Planejar Campanhas
  • Implementar ideias
  • Usar dados de comportamento do usuário
  • Controlar o inventário
  • Gerenciar e medir o resultado de campanhas

Com isso, o Google pretende ajudar as empresas na integração entre setores, já que todos usam o mesmo recurso e no mesmo sistema, a comunicação será bem mais fácil. O trabalho também é muito mais fácil e eficiente com a inclusão de recursos cada vez melhores.

Por exemplo, o ADS permite que você avalie o desempenho de cada palavra específica. O recurso possibilita o download de um relatório de cada palavra-chave, que pode ser completamente customizável. Isso pode ser feito de acordo com um tempo específico, ou para acompanhar as palavras-chave de acordo com as correspondências. Com isso, as campanhas prometem ser muito mais eficientes.

Para isso, outro aspecto importante que o novo sistema vai ajudar a melhorar ainda mais é a procura por novos públicos-alvo. Esse aspecto é fundamental para o sucesso das campanhas, e das palavras-chave descritas acima. Ambos estão intimamente ligados, e por saber disso, o Google decidiu melhorar ambos.

Por isso, no ADS você irá poder segmentar o público de maneira mais específica. O Google vai implementar o conceito de anúncio cada vez mais personalizado, em que este será exibido para usuários que têm mais chance de fazer uma compra. Isso é feito através da combinação de informações pré-definidas.

Um exemplo é uma promoção que de um desconto para pessoas que comprem dois produtos específicos juntos. O problema, é que esses produtos estão em URLs diferentes. Você pode combinar listas de remarketing, que tem o objetivo de alcançar pessoas que já interagiram com sua página, com pessoas que acessaram pelo menos um dos produtos, ou mesmo que acessaram ambos. Essa campanha é bem específica mas, ao mesmo tempo, é bem mais fácil de implementar com o ADS.

A situação acima é um caso que ilustra bem com o novo ADS irá mudar um pouco como a empresa usa a ferramenta. A capacidade de facilmente fazer anúncios mais específicos pode mudar bem a estratégia. O foco pode ser, por exemplo, movimentar certos produtos específicos, ou usar um produto para movimentar outro. As aplicações estratégicas da solução são bem grandes.

Para ajudar na implementação dessas soluções, o ADS vai apresentar maneiras mais práticas de melhorar a própria usabilidade da ferramenta. Um exemplo é o filtro de funções, em que você pode procurar itens dentro da sua conta de maneira muito específica e fácil. A mudança envolve a capacidade de procurar por subitens dentro do item filtrado, o que antes não era possível.

Por fim, mais uma alteração e uma novidade que ainda não está 100% implementada são os anúncios responsivos. Ainda em beta, até a última versão do sistema de maio de 2018, é uma solução interessante de sugestão de anúncios.

Ter um sistema responsivo é fundamental para o sucesso em um mundo em que grande parte dos acessos e pesquisas é feito em celulares, tablet e dispositivos móveis. Por isso, os anúncios responsivos visam garantir a flexibilidade necessária com o mínimo de preparação. Por exemplo, o mesmo anúncio pode ser exibido como um banner em um site ou como um texto dinâmico em outro. Tudo depende do destino, já que os anúncios se adaptam ao espaço disponível para decidir o seu próprio tamanho e, até mesmo, o formato.

O Google ADS usa novas ferramentas para ganhar tempo

O outro lado da moeda também terá mudanças significativas a partir da mudança para o ADS. Produtores de conteúdo que exibem anúncios do Google para ganhar dinheiro, também terão mudanças.

Assim como no caso de quem faz os anúncios as mudanças giram em torno de integrar plataformas em um único ambiente. Neste caso, o DoubleClick Ad Publisher e o DoubleClick Ad Exchange, irão se tornar o Google Ad Manager.

Com essa solução o Google aposta em uma forte tendência do consumo de conteúdo. O multiplataforma. A empresa acredita que os produtores irão receber uma remuneração melhor com essa nova solução.

O Google ADS passou por uma grande mudança. Além das novidades nos nomes, a empresa fez alterações nas funcionalidades da ferramenta e introduziu conceitos novos que irão melhorar ainda mais a qualidade das campanhas. A integração dos sistemas poupa bastante tempo, as funcionalidades de público-alvo e palavras-chave garantem que as campanhas serão bem mais eficientes e fáceis de monitorar. O AdWords era uma ótima ferramenta, o ADS está ainda melhor.

Sobre o autor

Marcos Paulo da Costa

Criador do portal Marketing Moderno, profissional de Marketing com experiência no ramo Imobiliário desde 2006 e Consultor de Marketing Digital desde 2012, com certificação de Inbound Marketing da HubSpot, focado em planejamento e gestão de marcas online. Experiência na área comercial e marketing, com desenvolvimento de produtos, planejamento comercial, relacionamento com o cliente, pesquisas, treinamento e liderança de equipes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *