Afinal, o que é Marketing de Guerrilha?

14664 Vizualizações 2 Comentário

Marketing de Guerrilha é um termo que surgiu na década de 70, criado pelo norte-americano Jay Conrad Levinson, considerado o “pai do marketing de guerrilha”.
Quando criado, o marketing que guerrilha foi pensado para empresas menores, com o objetivo de combater as grandes ou simplesmente se manter no mercado. Como Levinson menciona em um artigo da Harvard Business Review, que pequenos negócios não são versões menores de um negocio grande. Por causa da falta de recursos dos pequenos negócios, estes precisam utilizar diferentes tipos de estratégias de marketing e táticas.
Porem, com o passar do tempo, o marketing de guerrilha começou a ser utilizar pelas grandes marcas, como intuito de atingir seu público-alvo com ideias cada vez mais inovadoras. Levinson descreve que o marketing de guerrilha é uma estratégia capaz de “atingir as metas convencionais, tais como lucros e alegria, com métodos não convencionais, como investir energia em vez de dinheiro.”

Assim, podemos entender que o marketing de guerrilha é uma ótima alternativa para as pequenas empresas, pois dispõe de uma maneira criativa de se pensar outras táticas para certos atingir o publico desejado, sem os altos investimentos que as mídias convencionais demandam. E para as grandes empresas ele funciona como uma estratégia adicional em suas campanhas.

Geralmente o resultado é imediato, principalmente quando o efeito viral e se propaga de forma natural e assustadora pelos meios de comunicação tradicionais.

Podemos perceber o marketing de guerrilha diluído de algumas formas, o flashmob é uma delas. Multidão Espontânea é a tradução literal para o termo flash mob, que no Brasil corresponde à expressão arrastão. É uma performance organizada no local, na maioria das vezes é utilizada para divulgar artistas e musicas. Como o exemplo abaixo:


Percebemos também o marketing invisível, que é para passar uma ideia sem gritar aos olhos a marca ou produto. Como vemos em alguns programas de tv algumas marcas mostradas “sem querer”. Alguém assistindo TV em uma Samsung, ou tomando Pepsi, ou até dirigindo um FIAT.

Marketing Invisivel

Já o famoso marketing viral é uma técnica de disseminação natural e espontânea da mensagem pelas redes sociais, explorando a marca ou a ideia, como podemos lembrar da Sabrina Sato seminua é ação contra “vazamentos” promovida pela marca de absorventes Always.

Temos também o marketing de intervenção urbana, que são ações que têm como objetivo chamar a atenção do público-alvo através de uma forma totalmente diferenciada. Exemplo: A MC Donalds que transformou a faixa de pedestres em barata frita.

marketing urbano

Enfim, o marketing de guerrilha a cada dia se transforma e se torna mais impactante, criativo e diferente. Se você tem uma empresa, não deixe de falar profissional! O marketing de guerrilha virou um instrumento de comunicação muito utilizado, principalmente pela tamanha visibilidade e um baixo custo.

Sobre o autor

Marcos Paulo da Costa

Criador do portal Marketing Moderno, profissional de Marketing com experiência no ramo Imobiliário desde 2006 e Consultor de Marketing Digital desde 2012, com certificação de Inbound Marketing da HubSpot, focado em planejamento e gestão de marcas online. Experiência na área comercial e marketing, com desenvolvimento de produtos, planejamento comercial, relacionamento com o cliente, pesquisas, treinamento e liderança de equipes.

2 Comments
  1. Author Image

    Alane Celes

    09/08/2017 às 20:52

    Boa noite, me chamo Alane Celes estou fazendo uma pesquisa para um curso. Gostaria de entender COMO FUNCIONA o marketing de guerrilha???

    • Author Image

      Cibele de Arruda Torres

      25/03/2018 às 0:23

      Meu nome é Cibele Torres, gostaria de saber como funciona o Marketing Invisível, pois vou fazer o meu TCC sobre esse tema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *